Ematerce
25mar/110

Cetrex: Curso sobre Boas Práticas de Fabricação

Numa realização da Ematerce, iniciada, na segunda-feira, 21, no Centro de Ensino e Treinamento em Extensão (Cetrex), localizado em Caucaia, mais um Curso de Capacitação de Boas Práticas de Fabricação (BPF) da Meta 3 - Apoio e Fortalecimento da Agroindústria Familiar, do Convênio MDA/Ematerce nº701170. O treinamento encerra-se no próximo dia 25. Ao todo, são 21 participantes, sendo 18 da Ematerce, dois da Adagri e um da Allimentale Consultoria. Os instrutores pertencem ao quadro funcional da Embrapa Agroindústria de Alimentos-Rio de Janeiro.

Segundo Ana Maria Guedes da Costa Bezerra, articuladora da Rede Agroindústria Familiar, no âmbito da Ematerce, o curso objetiva a discussão dos requisitos legais para elaboração do Manual de Boas Práticas de Fabricação (BPF), com vistas à garantia da qualidade e segurança de alimentos em agroindústrias de agricultores familiares. Na quarta-feira, dia 23, os treinandos visitam o Laticínio Maranguape, na cidade do mesmo nome, quando verão, na prática, todo o processo de beneficiamento de derivados do leite.

Vale ressaltar que, no final deste curso , os participantes serão capazes de compreender os fatores, relacionados à deterioração de alimentos e suas repercussões na saúde humana; conhecer as práticas que evitam a deterioração prematura de alimentos processados, as quais causam depreciação dos produtos durante sua comercialização; compreender o asseguramento da qualidade dos alimentos e fornecimento de qualidade ao longo de toda a cadeia produtiva; ter condições plenas para a elaboração de Manuais de Boas Práticas de Fabricação. Instrutores: Antônio Xavier de Farias - fariasax@uol.com.brEste endereço de e-mail está protegido contra SpamBots. Você precisa ter o JavaScript habilitado para vê-lo. ; André de Souza Dutra – andre@ctaa.embrapa.brEste endereço de e-mail está protegido contra SpamBots. Você precisa ter o JavaScript habilitado para vê-lo. ; Roberto Luiz Pires Machado - machado@ctaa. embrapa.br;. A coordenação está a cargo do técnico Fénelon do Nascimento Neto – fenelon@ctaa.embrapa.brEste endereço de e-mail está protegido contra SpamBots. Você precisa ter o JavaScript habilitado para vê-lo. . Fone 21.3622.9743

25mar/110

Ematerce debate políticas públicas com agricultores familiares

A Ematerce vem realizando, desde o início de março de 2011, em todo o Estado, uma série de oficinas com agricultores familiares cearenses, objetivando aprofundar o conhecimento sobre as principais políticas públicas, ligadas ao setor agropecuário. Ao todo, são 35 oficinas sobre políticas públicas com a participação de 700 agricultores. As oficinas são eventos, previstos na programação da Rede Temática de Metodologias Participativas da Ematerce, resultante do convênio 701170, firmado entre Ministério do Desenvolvimento Agrário, da Secretaria da Agricultura Familiar e Ematerce.

Informou o articulador da Rede Temática Metodologias Participativas, Engº Agrº José Roberto Vieira Ribeiro, que serão, amplamente, debatidas as políticas públicas de Assistência Técnica e Extensão Rural (Ater), crédito rural, crédito fundiário, seguro da agricultura familiar(Seaf), programa garantia safra, garantia de preços, capacitação de agricultores, programa nacional da alimentação escolar(PNAE), programa de aquisição de alimentos(PAA), preços mínimos, renda não-agrícola, além de outras.

As oficinas encerram-se no próximo mês de agosto. Cada oficina tem a duração de dois dias e os extensionistas serão os facilitadores, responsáveis pela apresentação dos temas específicos de cada região do Estado. No final de cada oficina, será elaborado um documento, no qual estarão relacionados os problemas, levantados, de modo participativo, por agricultores e técnicos da Ematerce, e as possíveis soluções para os produtores rurais, a fim de que sejam feitos os devidos encaminhamentos.

No Ceará, cerca de 50% da população está abaixo da linha de pobreza, o que representa uma renda de menos de um salário mínimo anual, sendo que a grande concentração desta pobreza está no meio rural. Com a realização das oficinas, a Ematerce espera que venham facilitar o acesso dos agricultores familiares cearenses às diversas políticas públicas, contribuindo para a redução da pobreza nos diversos rincões do Estado.

No mês de março, estão sendo realizadas as oficinas, nos municípios de Crateús, Tauá, Canindé, Quixeramobim e Itapipoca; no mês de abril, realizar-se-ão as oficinas em Camocim, Aracati, Iguatu, Limoeiro do Norte, Jaguaribe, Sobral, Baturité e Tianguá, com programação efetuada pelos gerentes regionais e locais dos municípios supracitados.

25mar/110

Palestras sobre processamento de castanha de caju

A Ematerce promoveu, no dia 16 último, na comunidade Santo André, em Crateús, palestras dos técnicos Egberto Targino Bomfim, coordenador estadual da Cajucultura, no âmbito da Ematerce, e Osni Monteiro Júnior, diretor-presidente da Agroteck. O evento teve como principal objetivo fazer uma demonstração, para produtores, técnicos e autoridades locais e regionais sobre como processar a castanha, utilizando um torrefador para processamento de castanha “in natura”, fabricado pela empresa Agroteck do Brasil Ltda.

Informou Targino que a promoção, sob a responsabilidade do escritório da Ematerce, de Crateús, visou, também, sensibilizar os produtores-assadores tradicionais de castanha de caju, a substituírem o método convencional, utilizando um flandre, sem as mínimas condições de higiene, por um equipamento com maior praticidade e melhor rendimento. Participaram do encontro extensionistas dos escritórios regional e local de Crateús, produtores rurais, sindicatos dos trabalhadores rurais de Crateús, Banco do Nordeste, agência de Crateús, Secretaria da Agricultura de Crateús, dentre outros participantes.

Na opinião de Targino, após uma manhã de discussões teórica e prática, sobre o equipamento, observou-se o entusiasmo dos produtores e técnicos, no tocante à aquisição e à utilização do equipamento nos trabalhos de processamento da castanha, que irá agregar valor ao produto e, consequentemente, promover a melhoria da qualidade do produto final e, desta forma, aumentar a renda e o nível de vida, principalmente dos agricultores familiares da região.

25mar/110

Encontro da Rede Turismo Rural na Agricultura Familiar

A Ematerce realiza, nos dias 24 e 25 de março de 2011, na Escola Agrotécnica Federal do Crato, o Encontro Estadual da Rede de Turismo Rural na Agricultura Familiar (Traf), cumprindo o que estipula o Convênio Nº 701170, do Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA), Secretaria da Agricultura Familiar (SAF) e Departamento de Assistência Técnica e Extensão Rural (Dater).

Informou a articuladora da Rede Temática Traf, Fernanda Aquino, que participam do evento os gerentes regional e local, os articuladores da Ematerce Cariri, Cariri-Oeste e Médio-Jaguaribe, além dos secretários municipais de turismo, coordenação do Geopark Araripe e agricultores(as) familiares.

Programação

DIA 24/03

08 horas – abertura.

08h20 - Apresentação dos participantes.

09 horas apresentação Rede Temática Turismo Rural na Agricultura Familiar – Articulador Estadual.

09h30 - Apresentação do Vídeo - “ CAMINHOS DO BRASIL RURAL”

10h00 -Socialização dos Intercâmbios realizados nos Estados do Amazonas, Mato Grosso, Espírito Santo e Santa Catarina - Articuladores Regionais (00:30 m para cada apresentação).

12horas-Almoço.

13h30 - Apresentação e discussão dos trabalhos que estão sendo realizados nos Municípios/Regiões do Estado, do Ceará,referente ao Turismo Rural na Agricultura Familiar - Articuladores Regionais e Agricultores Familiares.

14h30 - Apresentação dos trabalhos das Secretarias Municipais de Turismo e correlatas – Secretários Municipais.

15h30–Apresentação GEOPARK ARARIPE. Coordenação do GEOPARK

16h30 - Socialização e discussão da proposta da Rede TRAF para 2011 – Articulador Estadual.

DIA 25/03

08 horas – visita a uma Comunidade da Agricultura Familiar – Barbalha – Comunidade Bela Vista e Sítio Pinheiro.

11horas - Definição do processo de construção da cartilha sobre Turismo Rural na Agricultura Familiar – Todos os participantes.

11h30 - Próximos Passos – Ações Continuadas - Encaminhamentos

12horas - Avaliação / Encerramento

Almoço na comunidade.

25mar/110

Confraternização de Jovens Aprendizes no Cetrex

Realizou-se, na manhã de quinta-feira, 24, no Centro de Ensino e Treinamento em Extensão (Cetrex), da Ematerce, a solenidade de confraternização dos 55 concludentes do Curso de Capacitação de Jovens Aprendizes. Presentes ao evento, o secretário adjunto do Desenvolvimento Agrário do Ceará (SDA), Antonio Amorim, o coordenador administrativo e financeiro, da SDA, advogado Francisco Cristiano Maciel de Goes, dirigentes da Ematerce, dentre outras autoridades.

Segundo a socióloga da Ematerce, Samara de Paula, cujo anivérsário foi comemorado, no decorrer da confraternização, os concludentes assistiram a uma palestra, ministrada pelo presidente do Instituto do Desenvolvimento do Trabalho (IDT), com foco no mercado de trabalho e na empregabilidade. Após o encerramento da confraternização, foi servido um almoço no refeitório do Cetrex. Informou, ainda, Samara que os jovens aprendizes elogiaram a iniciativa do órgão promotor do curso, pois contribuiu para ampliar seus conhecimentos teóricos e práticos nos assuntos explanados durante o treinamento.

25mar/110

Dia Mundial da Água: a Ematerce tem muito a ver com a data

22 de março. Dia Mundial da Água. A data foi criada pela Organização da Nações Unidas (ONU) em 1992. Este ano tem como tema “Água para as cidades: respondendo ao desafio urbano”. Trata-se de um bem da natureza escasso e essencial para a sobrevivência dos humanos, animais e vegetais. No mundo, 97,2% são de água salgada(Oceanos) e 2,8% de água doce e desse percentual menos de 1% potável.

No Ceará, a Ematerce tem muito a ver com esta importante data, pois, ao longo de seus 57 anos de criação, vem orientando os agricultores a preservar o meio ambiente e, em especial, os mananciais, como: açudes, rios, riachos, lagoas, córregos e outras fontes, que fazem parte dos recursos hídricos de nosso Estado.

Os extensionistas orientam os agricultores a não poluírem os recursos hídricos, existentes no seu “habitat”, evitando lavarem pulverizadores, animais, veículos de tração motora e outros objetos sujos e nunca jogarem lixo, nos citados mananciais, haja vista que resíduos sólidos causam males à saúde das pessoas e dos animais que utilizam a água no consumo diário. A orientação dos técnicos da Ematerce dizem respeito, também, ao não-desperdício do “precioso líquido”, quando do uso doméstico e do processo de irrigação das lavouras.

Ressalte-se ser o Brasil um país privilegiado, visto possuir 11,6% de toda água doce do Planeta e possuir o maior rio do mundo, o Amazonas, além do maior reservatório de água subterrânea do Planeta, o Sistema Aqüífero Guarani. No entanto, essa água está mal distribuída: 70% das águas doces do Brasil estão na Amazônia, onde vivem apenas 7% da população.

Essa distribuição irregular deixa apenas 3% de água para o Nordeste. Essa é a causa do problema de escassez de água, verificado em alguns pontos do país. Em Pernambuco, existem apenas 1.320 litros de água por ano por habitante e no Distrito Federal essa média é de 1.700 litros, quando o recomendado são 2.000 litros, citando-se o site Ambiente Brasil.

O que se deve saber é que, apesar de haver 1,3 milhão de km\3 livre na Terra, segundo dados do Ministério Público Federal, nem sequer 1% desse total pode ser economicamente utilizado, sendo que 97% dessa água se encontra, em áreas subterrâneas, formando os aqüíferos, ainda inacessíveis pelas tecnologias existentes. A água do subsolo representa cerca de metade da água doce dos continentes, mas a sua quase totalidade situa-se a profundidade superior a 800 m. (Dados extraídos da Internet)

4mar/110

Técnicos da Ematerce participam de capacitação

Foi realizado, quarta-feira última, 2 de março, no Pólo Andrade Furtado – Universidade Aberta do Brasil, na cidade de Quixeramobim, Sertão-Central do Estado do Ceará, a capacitação de técnicos da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Ceará(Ematerce). Ao todo, 40 extensionistas, pertencentes às gerências das regiões do Sertão-Central, Médio e Baixo- Jaguaribe e Sertões de Crateús, receberam orientação para emissão da autodeclaração online para solicitação de licença ambiental.

De acordo com Walter Ferreira, gerente regional do Sertão-Central, a Ematerce, nesse primeiro momento, tornou-se o órgão que emite referida licença. A nova sistemática foi criada, para atender o cumprimento da Lei nº 14.882, de 27 de janeiro de 2011, regulamentada pela Resolução nº 04 de 10 de fevereiro de 2011, do Conselho Estadual de Meio Ambiente – COEMA. “Em caráter emergencial, a Ematerce recebeu a delegação de competência da Semace, para expedir a licença ambiental simplificada, exigida em todos os processos de empreendimentos e custeios agrícolas. Futuramente, o Sindicato dos Trabalhadores Rurais e as prefeituras também estarão licenciando”, explica Walter Ferreira.

Do escritório central da Ematerce, estiveram presentes o gerente de Apoio Técnico(Geate), Engº Agrº Cláudio Matoso, o assessor de cotonicultura, Engº Agrº Antonio Alves Agenor, e Odair José Facundo Oliveira, do Núcleo de Informática.

(Jornalista Crisanto Teixeira, bolsista pela Funcap, lotado no escritório da Ematerce/Quixeramobim)

4mar/110

8 de março: Dia Internacional da Mulher

4mar/110

Quixeramobim: agricultores colhem safrinha de milho e feijão

Agricultores do sertão-central cearense, beneficiados com a pré-estação invernosa, em clima de euforia, iniciam colheita da safrinha de milho e feijão no município de Quixeramobim. Essa produção sazonal está localizada em pequenas áreas de assentamentos da reforma agrária e de agricultores, em regime familiar, principal foco da Secretaria Estadual do Desenvolvimento Agrário.

De acordo com dados da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Ceará (Ematerce), escritório regional de Quixeramobim, o acompanhamento dos agentes rurais vem consolidando-se como a prática mais importante de orientação aos agricultores, somando-se a isso o excelente índice de pluviometria, ocorrido, nos meses de dezembro de 2010 e janeiro e fevereiro de 2011, um total de 377 milímetros, que,juntos, asseguram a colheita ora iniciada.

Na fazenda Cachoeira do Sílvio, distrito de Belém, o agricultor Valdemar Gonçalves, 67 anos, plantou uma área de dois hectares, consorciando o milho e o feijão. O agricultor disse que trabalhou por demais, sempre acreditando em suas experiências de que o inverno começaria cedo. “Eu já estou aposentado, mas quando a chuva começa a cair, no sertão, não tem que faça eu ficar em casa deitado numa rede; pego logo meus ferros e vou para o roçado trabalhar, para tirar uma boa safra”, comemora Valdemar.

Quem também plantou, no inicio das primeiras chuvas, foram os agricultores Antônio Faustino da Silva Filho, 51 anos, e Erasmo Carlos Sousa da Silva, 31 anos, ambos residentes na Fazenda Descanso no Distrito de Belém. A dupla semeou as sementes de feijão, numa área de três hectares, entre os dias 20 e 24 de dezembro do ano passado.

Dois meses depois, os agricultores iniciaram a colheita. Antônio Faustino, o mais experiente, disse que não perdeu tempo e aproveitou as primeiras chuvas e, com isso, antecipou sua produção. “Quando caem as primeiras chuvas, eu pego logo na minha enxada e vou para a roça; quero ser o primeiro a botar um cozinhado de feijão na panela”, concluiu Antônio Faustino.

Por outro lado, Erasmo Carlos, conhecido por Carlinhos, casado e pai de duas filhas, disse que está a quatro anos fazendo agricultura, na Fazenda Descanso, e que, além de lidar com o gado, gosta de ver a planta crescer e produzir. “Eu já mandei cozinhado de feijão-verde, para muitos parentes e amigos, e, até em Fortaleza, meu feijão já foi cozinhado; tô pensando em fazer outra safra, depois de colher esse plantio; as sementes recebidas da Ematerce são de qualidade e dão ligeiro e, em dois meses, a gente já tá colhendo.”, afirma Carlinhos.

Segundo informa o agrônomo Tarcísio do Rego, gerente do escritório da Ematerce, em Quixeramobim, até o final de fevereiro de 2011, já foram entregues aos agricultores aproximadamente 100 toneladas de sementes do “Programa Hora de Plantar” da SDA - Secretaria de Desenvolvimento Agrário do Ceará.

- Algodão 2.600 Kg.
- Feijão 13.360 Kg
- Mamona 1.600 Kg
- Milho Hibrido 81.120 Kg
- Sorgo Forrageiro 3.030 Kg

A expectativa de colheita é das mais promissoras: 360 Toneladas de algodão; 29.100 toneladas de feijão; 360 toneladas de mamona; e 2.980 toneladas de milho hibrido.

Jornalista Crisanto Teixeira (Bolsista da Ematerce, pela Funcap, lotado no escritório de Quixeramobim-CE.

4mar/110

Ematerce participa de encontro do Projeto Biodiesel

O diretor técnico da Ematerce, Walmir Severo Magalhães, representa a empresa, nesta terça-feira (1º de março), no auditório do Sebrae, em Fortaleza, no Encontro do Projeto Biodiesel 2011, promovido pela Secretaria do Desenvolvimento Agrário do Ceará (SDA), do qual participa o gerente de suprimentos da Petrobras, Wanderley Cardoso.

A reunião visa fortalecer ações e definir novas parcerias para o desenvolvimento do Biodiesel, no Ceará, com foco na produção e comercialização de oleaginosas, consorciadas com produtos de culturas alimentares do agricultor familiar. Segundo o dirigente da Ematerce, será constituído, no final do encontro, um grupo de trabalho, com vistas a definir uma agenda de compromissos da secretaria, dos diretores e assessores técnicos.