Contatos

Acesso Rápido

O que você precisa?

Telefones Úteis

Redes Sociais

BLOG Twitter
Home Noticias Lista de notícias Novos Sertões: da feira para o mundo – feiras agroecológicas movimentam economia local e regional
voltar imprimir
Aumentar texto Diminuir texto
 
Novos Sertões: da feira para o mundo – feiras agroecológicas movimentam economia local e regional
Qua, 02 de Maio de 2018 00:00

Comprar produtos de qualidade, escolher com calma, negociar preço, fazer um pedido de algo para o próximo sábado. As feiras agroecológicas em todo o Estado do Ceará, veem se consolidando como um grande mercado para os pequenos produtores rurais e com a assistência técnica da Ematerce e novos investimentos, o setor fortalece a economia de vários municípios. Esta é a segunda reportagem da série Novos Sertões - o semiárido contado por sua gente

 

 

alt

 

 

*Aécio Santiago

 

 

Ainda são aproximadamente 7h40 do sábado, 17 de março, na Praça do Bicentenário, no município do Crato, Região do Cariri cearense, mas o movimento na feira já é grande. Idosos, mulheres, jovens, crianças vão chegando, conversando, atualizando os assuntos e escolhendo o que levar para a casa.

 

 

alt

A feira do Bicentenário, no Crato, já completou dois anos de funcionamento

 

É impossível deixar de ver o sorriso e a simpatia da servidora aposentada Maria Zilda de Almeida Soares, 78 anos, moradora do bairro Serrano. Coincidentemente é a primeira vez que ela vai conferir os produtos da Feira de Produtos da Agricultura Familiar do Sítio Corujas e adjacências (Fepaf), inaugurada em abril de 2016.

 

 

A aposentada faz questão de apresentar o filho de criação, o zootecnista Nailson Marques, 60 anos, também frequentador da feira. “Esse aqui era danado”, diz dona Zilda explicando que ajudou a cuidar de oito filhos de uma família tradicional do Crato, irmãos do zootecnista.

 

 

As conversas vão se desenrolando por todas as bancas, onde são comercializados da macaxeira, batata, ricota, polpa de fruta, doces até o coentro, brócolis, alho poró, cebolinha, cenoura, tudo produzido no Sítio Corujas, onde 48 produtores trabalham em regime associativo, comercializando os produtos em vários bairros como Pimenta, Vila Alta, Mirandão, Seminário e praça Alexandre Arraes.

 

alt

 Clientess com a aposentada Maria Zilda Soares frequentam muito a feira no Crato

 

Em breve, além da grande aceitação comercial que os produtos já possuem entre os moradores e comerciantes do município, a feira passará a contar com o Selo do SIPAF (Selo de Identificação de Participação na Agricultura Familiar), identifica produtos que têm em sua composição a participação majoritária da agricultura familiar e dá visibilidade a empresas e aos empreendimentos deste segmento, que promovem a inclusão econômica e social dos agricultores, gerando mais empregos e renda no campo. 

 

Qualidade

 

A validade do selo é de dois anos, podendo ser renovado. É concedido às empresas e cooperativas, portadoras ou não daDAP (Declaração de Aptidão do Pronaf) e a agricultores familiares, desde que portadores de DAP, para identificar produtos como verduras, legumes, polpas de frutas e laticínios, entre outros. O SIPAF não substitui qualquer exigência legal quanto à produção, industrialização ou consumo no âmbito municipal, estadual ou federal.

 

Segundo a ex-vice presidente da Cooperativa Agroindustrial dos Pequenos Produtores do Sítio Malhada do Crato, Cícera Edna Pereira, 49 anos, a cooperativa contava inicialmente com 65 associados e hoje são efetivos 48 produtores rurais, que participam da feira em vários bairros do Crato. “A maioria deles mora no Sítio Corujas, onde fazem toda a produção das hortaliças, frutas e verduras. Hoje, a feira está cada vez mais se sustentando e embora alguns tenham dificuldade com transporte, estamos sempre tentando melhorar a logística. Estamos vendo dois convites para levar a feira a outros bairros”, explica Cícera, que no domingo cedo já estava armando a barraca na Feira do bairro Mirandão.

 

alt

Miniusina de pausterização dos derivados do leite

 

Em 7 de abril último, a feira comemorou o 2º aniversário de existência e o escritório da Ematerce promoveu uma comemoração simbólica da data. Segundo Elcileide Mendonça, técnica de Desenvolvimento Social da Ematerce, vem sendo feito um trabalho de capacitação contínuo com os feirantes, de acompanhamento das necessidades, de abertura de mercado e agora com a expedição do selo, teremos a atividade mais qualificada para os clientes. “Já aplicamos o questionário, encaminhamos e a próxima etapa será a auditoria para certificar os agricultores”, explica Elcileide.

 

 

Produção

 

 

Integram a feira que também acontece no bairro Mirandão, produtores da Associação do Sítio Corujas e Adjacências e da Associação do Bairro Mirandão e Associação Cristã de Base, da Diocese do Crato.

 

 

No Sítio Malhada, onde funciona a cooperativa e uma unidade de mini usina de pausterização de leite, são processados muitos produtos que são comercializados na feira como doce de leite, iogurte, ricota, manteiga, queijo coalho, biscoito de nata, soro de leite e vários outros. A unidade é abastecida com energia solar, através do uso de 16 placas fotovoltaicas. O projeto teve o acompanhamento da Ematerce Regional Cariri, através do gerente Lóssio Gondim e Elcicleide Mendonça.

 

 

Assim, apesar das dificuldades, da escassez de chuva e da crise econômica, os produtores rurais em todo o Ceará vão incrementando a produção, desenvolvendo novas tecnologias, implementando parcerias.

 

 

Tradição

 

 *Edilmo Gurgel

 

As feiras de produtores agropecuários são eventos tradicionais em muitos municípios cearenses, facilitando a venda direta entre o produtor e o comprador melhorando, assim, os lucros dos pequenos agropecuaristas e reduzindo a participação de intermediários na comercialização. As feiras objetivam, além de proporcionar o intercambio entre o agricultor e a população urbana, a comercialização de frutas, verduras, pequenos animais de qualidade superior e a preços justos.

 

 

alt

Feira no município de Acaraú também movimenta a comunidade local

 

 

Atualmente, a Ematerce está apoiando a iniciativa de formação de organizações de pequenos produtores em feiras, em vários bairros dos municípios, com a finalidade facilitar a negociação dos produtos agropecuários produzidos pelos mesmos.

 

 

EMATERCE EM RESULTADOS

 

BANANA

Agricultores – 349

área- 489,9 hectares

área colhida- 433,8 hectares

produção obtida- 9.777.727 quilos

produtividade- 22.341,33 quilos/hectare

 

 

 

GOIABA

produtores – 74

área- 50,55 hectares

produção – 646.616 quilos

produtividade- 13.499,29 quilos/hectare

 

 

LIMÃO

produtores – 65

área- 47,8 hectares

produção- 729.022 quilos

produtividade – 27.719,46 quilos/ hectare

 

 

FEIJÃO VIGNA

produtores- 389

E VERDE área- 433,75 hectares

produção- 552.954,5 quilos

produtividade – 1.996,78 quilos/ hectares

 

 

SUINO

produtores – 5.573

rebanho- 52.717 cabeças

cabeças comercialçizadas – 25.819.

 

 

BOVINOCULTURA DE LEITE

produtores- 10.265

rebanho assistido- 164,8 cabeças

produção obtida – 60,7 milhões de litros/ano

produtividade- 1.029,8 quilos/vaca/ano

 

 

GALINHA CAIPIRA

produtores – 15.401

plantel existente – 514.644 cabeças

aves comercializadas- 203.675 cabeças

produção de aves – 15.035.849,5 unidades.

 

 

Dados fornecidos pela Gerência de Projetos e Programas (GEPRO)

técnico responsável: Gecilda Nunes

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Assessoria de Comunicação da Ematerce

 

Jornalista Aécio Santiago -  Este endereço de e-mail está protegido contra SpamBots. Você precisa ter o JavaScript habilitado para vê-lo.

 

Jornalista Edilmo Gurgel –  Este endereço de e-mail está protegido contra SpamBots. Você precisa ter o JavaScript habilitado para vê-lo.

 

Jornalista Antônio José de Oliveira-  Este endereço de e-mail está protegido contra SpamBots. Você precisa ter o JavaScript habilitado para vê-lo.

 

Telefone- (85) 3217 7872

 

 

Última atualização ( Qui, 03 de Maio de 2018 08:13 )
 

Serviços

Agenda - Maio 2018

Do Se Te Qu Qu Se Sa
29 30 1 2 3 4 5
6 7 8 9 10 11 12
13 14 15 16 17 18 19
20 21 22 23 24 25 26
27 28 29 30 31 1 2

Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Ceará - Av. Bezerra de Menezes, 1900. - São Gerardo - Fortaleza/CE

Ver no mapa Fone: (85) 3101.2416 - Fax: (85) 3101.2429

Governo do Estado do Ceará. Todos os Direitos Reservados © 2010